Câmara Municipal de Sandomiria (Ratusz w Sandomierzu)

Câmara Municipal de Sandomiria (Ratusz w Sandomierzu)

 

Sandomierz

Sandomierz, (em português; Sandomiria) é um município da Polónia, na voivodia de Santa Cruz e no condado de Sandomierz, com 23.193 habitantes, segundo os censos de 2017.

Sandomierz é uma das mais antigas e históricas cidades da Polónia. Achados arqueológicos encontrados nas proximidades da cidade indicam que a área é habitada desde o período neolítico. A cidade surgiu no início da Idade Média, devido à sua excelente localização, na junção dos rios Vístula e San e no trajecto de importantes rotas comerciais.

A primeira menção conhecida da cidade data do início do século XII, quando o cronista Gall Anonim a classificou, juntamente com as cidades de Cracóvia e Breslávia, como uma das principais da Polónia. No testamento de Boleslau III (em polaco: Bolesław Krzywousty), no qual dividiu a Polónia pelos seus filhos, Sandomierz foi designada como a capital de um dos principados resultantes.

Ao longo do século XIII a cidade sofreu saques e devastações com as invasões mongóis em 1241, 1259 e 1287. As antigas habitações de madeira da cidade foram completamente destruídas. Em consequência, em 1286 a cidade foi efectivamente refundada por Lesco II, o Negro, quando recebeu os privilégios de cidade. O documento da fundação ainda se encontra preservado nos arquivos da cidade.

Quando os territórios polacos foram reunificados no século XIV, os antigos principados formaram a voivodia de Sandomierz, incorporando grandes porções de terras do Sudeste da Polónia. Nesse tempo, Sandomierz tinha cerca de 3.000 habitantes e era uma das maiores cidades da Polónia. Em meados do século XIV a cidade foi novamente incendiada durante a invasão dos lituanos. Foi reconstruída no reinado de Casimiro III da Polónia. O traçado da cidade permanece praticamente o mesmo, desde aqueles tempos até hoje.

Os trezentos anos que se seguiram, até a meio do século XVII, foram muito prósperos para a cidade. Os prédios históricos mais importantes foram construídos nesse período. Os seus anos dourados terminaram em 1655 quando as forças suecas capturaram a cidade durante o Dilúvio, uma série de guerras no século XVII que deixou a Polónia em ruínas, considerado como um período negro da história da Polónia. Depois de curta permanência na cidade, os suecos retiraram-se após explodirem o castelo e causarem sérios danos a outros edifícios. Nos 100 anos seguintes a economia da Polónia sofreu um declínio, que também afectou a cidade. Um grande incêndio em 1757 e a primeira divisão da Polónia em 1772, que passou Sandomierz para o domínio da Áustria, reduziram a sua importância. Como consequência, Sandomierz perdeu o seu papel de capital administrativa.

Em 1809 a cidade sofreu danos durante as lutas entre as forças da Áustria e o Ducado de Varsóvia no período das Guerras Napoleónicas. Depois de 1815 a cidade foi anexada ao Império Russo (Polónia do Congresso). Nessa ocasião Sandomierz possuía 2.640 habitantes.

A cidade sofreu, mais uma vez, sérios danos durante a Grande Guerra. Em 1918 fez, novamente, parte da Polónia independente. No período entre guerras, a cidade foi a capital da Região Industrial Central, o principal esforço da Polónia para o desenvolvimento das suas indústrias estratégicas. Contudo, o projecto foi interrompido pelo início da Segunda Guerra Mundial e assim, a cidade não se tornou num grande polo industrial. Em Setembro de 1939, após a invasão alemã da Polónia, a cidade foi ocupada pela Alemanha e fez parte do Governo Geral. A população de judeus da cidade, constituída de cerca de 2.500 pessoas, pereceu durante o Holocausto, a maioria nos campos de extermínio de Bełżec e Treblinka. A cidade foi capturada pelo exército soviético em Agosto de 1944.

Durante o período em que a cidade fez parte da comunista República Popular da Polónia o maior desenvolvimento industrial ocorreu em Sandomierz, que conservou o seu aspecto de pequena cidade cheia de monumentos históricos e paisagens preservadas. Em 1999 a cidade passou a ser capital de condado.

 
CÂMARA MUNICIPAL DE SANDOMIRIA
 

Ratusz w Sandomierzu

Ratusz w Sandomierzu, (em português: Câmara Municipal de Sandomiria), foi construída no século XIV, possuindo inicialmente a forma de torre. Devido a uma reconstrução no século XV, a estrutura passou a ter a forma de um rectângulo alongado. Um século mais tarde, passou a ter um sótão alto, que ocupava todo o telhado, e no início do século XVII, foi-lhe acrescentada uma torre, do lado Ocidental.

A torre é actualmente engessada, tem uma entrada em arco para as salas do andar térreo e coberturas de bronze com a figura de uma águia no topo, desde os tempos do Ducado de Varsóvia (Księstwo Warszawskie).

A decoração do interior da torre é notável, possuindo mobiliário pré-renascentista, neo-renascentista e neo-barroco.

O departamento histórico do museu cobre o piso térreo do edifício e no primeiro andar há um salão para casamentos e salas da Câmara Municipal. O edifício de tijolo também já foi a casa de um padre, contendo nos nossos dias, uma colecção de arte sacra pertencente ao museu diocesano.

Na cave funciona o “Lapidarium” (“A Lapidação”), um clube da Sociedade Cultural de Sandomiria.

Histórias de A a Z
— TEMA RELACIONADO —
 
Segunda Guerra Mundial
— FILATELIA —