Franklin Delano Roosevelt (1882-1945), Presidente Americano

Franklin Delano Roosevelt (1882-1945), Presidente Americano

 

Franklin Delano Roosevelt

Franklin Delano Roosevelt, também conhecido como FDR, foi um advogado e político norte-americano que serviu como o 32º presidente dos Estados Unidos, entre 1933 até à sua morte em 1945. Membro do Partido Democrata, foi eleito para quatro mandatos presidenciais. Foi o presidente que ficou mais tempo no cargo, e tornou-se também uma figura central dos eventos históricos mundiais da primeira metade do século XX. Roosevelt é classificado pelos estudiosos como um dos três presidentes mais grandiosos dos Estados Unidos, juntamente com George Washington e Abraham Lincoln, embora também tenha sido sujeito a diversas críticas.

Nova-iorquino, Roosevelt nasceu numa família rica, cujo sobrenome era notório por conta de Theodore Roosevelt, o 26º presidente dos Estados Unidos. Após graduar-se pela Universidade de Harvard, ingressou na Faculdade de Direito da Universidade Columbia, mas deixou a faculdade após ser aprovado no exame de admissão da ordem dos advogados de Nova Iorque. Em 1905, casou-se com a sua prima de quinto grau, Eleanor Roosevelt.

Roosevelt entrou para a política em 1910 ao ser eleito para o Senado estadual de Nova Iorque e, em 1913, foi designado Secretário Adjunto da Marinha, ocupando o cargo durante o governo de Woodrow Wilson e a Grande Guerra. Foi o candidato a vice-presidente de James M. Cox na eleição de 1920, mas a lista de candidatos foi derrotada pelo republicano Warren G. Harding.

Em 1921, Roosevelt contraiu uma doença que o imobilizou. Na época, acreditava que seria poliomielite, mas as suas pernas ficaram permanentemente paralisadas. Enquanto tentava recuperar, fundou um centro de tratamento em Warm Springs, no estado americano da Geórgia, para pessoas com poliomielite. Apesar de não poder andar sem ajuda, retomou a sua carreira política ao ser eleito governador de Nova Iorque em 1928. Permaneceu neste cargo de 1929 a 1933, promovendo programas para combater a crise económica que assolava o país.

Na eleição presidencial de 1932, Roosevelt derrotou o presidente republicano Herbert Hoover por uma grande diferença. Empossado presidente num período de grave recessão económica, os primeiros cem dias do 73º Congresso presenciaram a aprovação sem precedentes de leis federais e Roosevelt emitiu uma série de ordens executivas para implementar o seu plano de recuperação económica e desenvolvimento, o New Deal, um programa de ajuda governamental, de recuperação e crescimento económico, gerador de emprego e de reformas (através de regulamentações sobre Wall Street, bancos e transportes). Roosevelt criou vários programas para apoiar os desempregados e proprietários rurais, encorajando os sindicatos trabalhistas a crescer enquanto regulamentava os negócios empresariais e as grandes finanças.

Em 1933, sancionou a revogação da Lei Seca. O presidente utilizou o rádio para falar directamente com a população, proferindo 30 discursos por este meio durante a sua presidência, tornando-se o primeiro presidente norte-americano a ser televisionado. Tendo a economia melhorado rapidamente de 1933 a 1936, foi reeleito facilmente em 1936. No segundo mandato, procurou a aprovação da Lei de Reforma dos Procedimentos Judiciais, que teria ampliado o tamanho da Suprema Corte. Uma aliança conservadora bipartidária foi formada e impediu não só a reforma da alta corte como também a implementação de outros programas e reformas do New Deal. Os principais programas e leis implementadas durante o seu governo e que continuam em vigor incluem a Comissão de Valores Mobiliários, a Lei Nacional de Relações Trabalhistas, a Segurança Social e a Lei das Normas Justas de Trabalho.

Os Estados Unidos reelegeram Roosevelt em 1940 para um terceiro mandato, tornando-o o único mandatário do país a ocupar a presidência por mais de dois mandatos.

Com a Segunda Guerra Mundial a aproximar-se após 1938, Roosevelt deu forte apoio diplomático e financeiro à China, Reino Unido e, finalmente, à União Soviética, enquanto o seu país permanecia oficialmente neutro. Após o ataque japonês a Pearl Harbor em Dezembro de 1941, um evento que classificou como “um dia que viverá na infâmia”, Roosevelt conseguiu que o Congresso declarasse guerra contra o Japão e, poucos dias depois, contra a Alemanha e a Itália. Auxiliado pelo seu assessor Harry Hopkins e com forte apoio nacional, trabalhou em estreita colaboração com o primeiro-ministro britânico Winston Churchill, o líder soviético Josef Stalin e o generalíssimo chinês Chiang Kai-shek na liderança das potências Aliadas contra as do Eixo.

Roosevelt supervisionou a mobilização da economia norte-americana para apoiar o esforço de guerra e implementou a estratégia Europa Primeiro, fazendo da derrota da Alemanha uma prioridade sobre a do Japão. Também iniciou o desenvolvimento da primeira Bomba Atómica do Mundo e trabalhou com os outros líderes aliados para estabelecer as bases para as Nações Unidas (ONU) e outras instituições do pós-guerra. Roosevelt foi reeleito em 1944, mas com a sua saúde física em declínio durante os anos da guerra, morreu em Abril de 1945, menos de três meses após o início do seu quarto mandato. As potências do Eixo renderam-se aos Aliados nos meses seguintes à morte de Roosevelt, durante a presidência do seu sucessor, Harry S. Truman.

Histórias de A a Z
— TEMA RELACIONADO —
 
Segunda Guerra Mundial