Heinrich I ‘der Vogler’ (876–936), Rei da Germânia

Heinrich I ‘der Vogler’ (876–936), Rei da Germânia

 

Heinrich I ‘der Vogler’

Heinrich I ‘der Vogler’ ou Heinrich I ‘der Finkler’, (em português: Henrique I da Germânia ‘o Passarinheiro’), foi duque da Saxónia a partir de 912 e rei dos germanos de 919 até à sua morte, em 936. Como o primeiro monarca não franco da Frância Oriental, estabeleceu a dinastia otoniana de reis e imperadores e é geralmente considerado o fundador do Estado medieval alemão.

Conhecido como um ávido caçador, ganhou a alcunha de “o Passarinheiro” pois, supostamente, Heinrich estaria a consertar as suas redes de observação de pássaros quando os mensageiros chegaram para o informar que seria rei.

Heinrich nasceu na linhagem de Liudolfing de duques saxões. Seu pai, Otão I da Saxónia, faleceu em 912 e Henrique sucedeu-o de imediato.

Como novo duque, lançou uma rebelião contra o rei da Frância Oriental, Konrad I (Conrado I da Germânia), pelo direito sobre as terras do Ducado de Turíngia. Os dois reconciliaram-se em 915 e, no seu leito de morte, em 918, Konrad I recomendou Heinrich para o suceder como rei, considerando-o como o único que seria capaz de manter o reino unido em face de divisões internas e agressões externas, como as das tribos magiares.

Heinrich foi eleito e coroado rei da Germânia em 919. Derrotou os duques rebeldes da Baviera e da Suábia, consolidando o seu governo.

Através da guerra e de um casamento dinástico, adquiriu a Lotaríngia como vassalo em 925. Ao contrário dos seus predecessores carolíngios, Henrique não procurou criar uma monarquia centralizada, governando através de um sistema federado de ducados tribais autónomos.

O rei construiu diversas fortificações pelo império e formou uma tropa de cavalaria pesada para combater as incursões magiares em 933, derrotando-os decisivamente na Batalha de Merseburg, encerrando assim os ataques húngaros, após 21 anos, e fomentando, no processo, o senso de nação na Alemanha.

Procurou sedimentar a hegemonia alemã na Europa ao derrotar os eslavos em 929 na Batalha de Lenzen, nas margens do Rio Elba, e depois submetendo Venceslau I ao invadir o Ducado da Boémia, no mesmo ano. Depois conquistou os reinos dinamarqueses na região de Schleswig, em 934.

Em vida, Heinrich evitou o colapso da autoridade real, como tinha acontecido na Frância Ocidental, e deixou um reino poderoso para o seu sucessor, Otão I ‘o Grande’ (Otto I. ‘der Große’).

Histórias de A a Z
— TEMAS RELACIONADOS —
 
Terceiro Reich
Colecção ‘Winterhilfswerk’
— FILATELIA —